Como Entrevistar uma Empregada Doméstica

Contratar uma profissional do lar para ajudar nos afazeres domésticos é um processo que requer alguns cuidados importantes. E um deles é saber como entrevistar uma empregada doméstica.

E você, sabe como fazer uma entrevista para escolher uma empregada para trabalhar em sua residência, seja de forma temporária, periódica ou até mesmo integral?

Quais erros deve evitar nesse processo? Em quais pontos precisa focar para contratar uma empregada doméstica que lhe ofereça o suporte adequado nos cuidados com o lar, mas, que também seja de confiança e preste serviços de qualidade?

Se a resposta for não, continue lendo esse post, você vai descobrir tudo o que precisa saber para garantir uma contratação segura e que não lhe gere arrependimentos futuros. Confira!

Como contratar uma empregada doméstica

Durante o processo de seleção, a empregadora precisa se atentar a vários aspectos. Desde o tempo de experiência que a candidata a vaga de empregada doméstica possui, até suas habilidades e competências.

Além disso, existem alguns erros que muitos contratantes cometem e que acabam fazendo com que a escolha não seja compatível com o que eles esperavam.

Para que você não faça parte desse grupo e aumente suas chances de acertar em sua contratação, listamos a seguir alguns erros que deve evitar ao escolher uma empregada doméstica. Confira!

erros comuns ao entrevistar uma empregada doméstica

Como entrevista uma empregada doméstica: 5 Erros que deve evitar 

Se você deseja garantir uma boa escolha na hora de contratar uma empregada, existe alguns erros básicos que precisa evitar ao máximo. E o primeiro deles é:

Erro 1.Não deixar claro as tarefas que a profissional terá que desempenhar

Um dos erros mais básicos que muitas pessoas cometem na hora de entrevistar esse tipo de profissional é não deixar claro todas as tarefas que precisam ser desempenhadas.

É comum que a contratante forneça apenas um panorama geral do que precisam, como, por exemplo “alguém que me ajude a cuidar dos afazeres de casa”.

E isso abre margem para conflitos posteriores a contratação. Se você deseja uma empregada doméstica que limpe a casa diariamente e também ajude na preparação das refeições, deixe isso claro na entrevista.

Se ela vai fazer limpezas mais pesadas uma vez por semana, como lavar tapetes e limpar vidros, isso também deve ser especificado. Quanto mais transparência durante a entrevista, menos problemas você terá!

Erro 2. Não pedir referências

Mais um dos erros comuns que muitas empregadoras cometem é de não pedir referências. É preciso ter em mente que são os contatos dos empregadores anteriores que poderão te ajudar a saber mais da candidata.

Por conta disso é muito importante sempre solicitar as referências, e até mesmo verificar se a candidata possui cartas de recomendação.

Erro 3.    Não fazer uma ficha das candidatas

É muito comum que o processo seletivo para a escolha de uma empregada doméstica conte com várias candidatas. E um erro muito comum entre muitas empregadoras é não fazer fichas delas.

As futuras patroas apenas entrevistam, mas não anotam informações importantes como:

  • Telefone para contato;
  • Quantidade de vales transporte por dia;
  • Disponibilidade para viajar;
  • Tempo de deslocamento até o local de trabalho entre outros.

Acontece que se você realizar um volume muito grande de entrevistas e não anotar essas informações, provavelmente não conseguirá encontrar os dados da candidata mais adequada para a vaga. Por isso é tão importante anotar tudo em fichas separadas e mantê-las organizadas.

Erro 4.    Confundir emprega doméstica com diarista

Esse é um erro que ainda acontece com bastante frequência. Muita gente acha que diarista e emprega doméstica são sinônimos quando,  na verdade, são profissões distintas.

Se você precisa de alguém para te ajudar nos cuidados de casa, é preciso saber diferenciar essas profissionais. No caso das diaristas, elas são trabalhadoras autônomas que atuam na casa da patroa de forma esporádica.

Elas não são registradas, mas, também não mantém vinculo empregatício. Isso quer dizer que a diarista pode, por exemplo, trabalhar apenas nas segundas-feiras na sua casa, conforme a disponibilidade dela.

Por sua vez a empregada doméstica precisa obrigatoriamente ser registrada em carteira. E por conta disso ela tem todos os direitos trabalhistas determinados por lei, como 13° salário, férias, folga remunerada semanal, auxílio maternidade entre outros.

Erro 5.    Não firmar um contrato

Esse é um erro também muito comum e que pode gerar muitas dores de cabeça para a empregadora. Boa parte das contratantes faz a contratação sem um contrato, e isso acaba abrindo margem para que erros de comunicação e de interpretação de tarefas aconteçam.

Por conta disso, é muito importante elaborar um contrato que deve ser assinado antes do registro da profissional em carteira. Nesse documento você deve colocar todas as informações em relação ao vinculo de trabalho.

Desde a jornada de trabalho que a empregada doméstica terá que cumprir, salário, benefícios, possíveis adicionais (como hora extra) entre outros. Esse contrato deve ser assinado por você, pela empregada doméstica e também por duas testemunhas.

Posteriormente, registre ele em cartório. Dessa maneira o documento poderá servir como prova do acordo que foi firmado entre as partes.

Como entrevistar uma empregada doméstica corretamente

O processo para entrevistar uma Empregada Doméstica precisa ser feito considerando uma série de cuidados. Afinal de contas, você está escolhendo uma profissional para te ajudar dentro de casa, e que terá contato com seus familiares e entes queridos.

melhorar forma de entrevistar uma empregada doméstica

Por isso, separamos abaixo algumas dicas do que fazer durante o momento da entrevista para conseguir avaliar as candidatas de forma mais eficiente, e assim tomar a melhor decisão. Confira:

1.    Faça uma lista de perguntas que deseja fazer para a profissional durante a entrevista

É muito comum que na hora de entrevistar as candidatas, as empregadoras se esqueçam de perguntar coisas importantes em relação a vaga. Isso porque, há um grande volume de informações a serem coletadas para a avaliação.

Logo, para não acabar esquecendo de algo muito importante, o ideal é fazer uma lista com todas as perguntas que você quer fazer.

2.    Verifique o histórico da candidata

Mais uma das dicas importantes para quem deseja contratar uma empregada doméstica é verificar o histórico dela. Você deve entrar em contato com os antigos empregadores da profissional para saber mais sobre como ela atuava.

Pergunte, por exemplo, que tipo de tarefas que ela desempenhava no local, se ela chegava sempre no horário certo, se a qualidade dos serviços prestados era boa entre outras coisas. É por meio dessa verificação que você conseguirá ter um panorama mais completo sobre a experiência da candidata.

3.    Procure entender o perfil dela além da experiência

Não tem como entrevistar uma Empregada Doméstica corretamente sem procurar antes entender o perfil dessa profissional.

É essencial que a candidata tenha experiência na função, principalmente se você precisa que ela execute tarefas bem específicas.

No entanto, existem outras habilidades e competências que você também precisa levar em consideração para tomar a melhor decisão. Por exemplo, analisar a forma como ela se comunica te ajudará a entender se a relação “empregadora e empregado” será fácil.

Outro ponto a ser analisado é se ela tem proatividade. Isso porque, nem sempre você poderá especificar detalhadamente as tarefas que ela precisa cumprir no dia.

Logo, cabe a profissional saber identificar essas necessidades por conta própria e procurar soluções.

Se você tem uma alimentação bem específica, como veganismo, também é interessante verificar se a profissional possui experiência nesse tipo de preparo, caso ela vá ficar responsável pelas refeições da família.

Quanto mais detalhes você souber do perfil da pessoa, mais fácil será tomar uma decisão.

4.    Sempre faça perguntas em relação aos benefícios oferecidos

Essa é uma das perguntas que também não pode faltar no momento da entrevista. Você precisa saber de forma detalhada se a profissional está de acordo com os benefícios, ou se será necessário mudar alguma coisa na sua proposta, caso a candidata seja ideal para suas necessidades.

Por exemplo, questione se ela vai precisar de vale transporte. Em caso de resposta positiva, também questione a quantidade de vales por dia.

Isso porque é muito comum que as pessoas precisem pagar 4 passagens (duas de ida e duas de volta) ou que tenham que trocar de meio de transporte para chegar ao local de trabalho (como sair de uma linha de metrô e pegar um ônibus).

Questionar esse tipo de informação te ajudará entender o que será necessário desembolsar além do salário para manter aquela profissional.

5.    Exames médicos são indispensáveis

Você realizou várias entrevistas no processo seletivo e escolheu uma candidata? Antes de efetuar a contratação a nível de experiência ou de maneira integral, é essencial pedir a realização de exames médicos.

Esse tipo de avaliação ajudará a identificar se a profissional está totalmente apta para executar todas as tarefas da vaga, bem como evitará surpresas futuras com problemas de saúde. Lembre-se que a profissão de empregada doméstica é regulamentada pelo regime CLT.

Logo, a profissional tem todos os direitos em relação a licenças e auxílios. Seja por doença, acidente ou até mesmo gravidez.

6.    Deixe clara a jornada de trabalho

Mais uma das dicas sobre como entrevistar uma Empregada Doméstica é deixar clara a jornada de trabalho que a profissional terá que cumprir, respeitando sempre aquilo que está determinado por lei. Mas o que diz a legislação trabalhista sobre esse tipo de profissional?

Primeiramente o salário deve seguir o mínimo nacional, ou o piso salarial da categoria, caso haja no seu Estado. A emprega doméstica pode cumprir uma jornada de até 44 horas semanais, o que equivale a 8 horas por dia.

Contudo, também é possível contratar essa profissional no regime de 12×36. Ou seja, ela trabalha 12 horas seguidas e folga 36 horas.

As empregas domésticas estão autorizadas a fazerem hora extra, desde que se respeite o máximo de duas por dia. Nesse caso, você tem duas opções, pagar as horas extras junto com um adicional de 50% sobre a hora comum, ou fazer um banco de horas para compensação em folgas posteriores.

Esse tipo de profissional também pode acompanhar a empregadora em viagens e passeios, desde que haja a remuneração das horas. No caso de jornadas de trabalho entre as 22h e 5h, a empregadora terá que pagar um adicional noturno de no mínimo 20%. E, claro, a emprega doméstica tem direito a um repouso semanal remunerado.

7.     Questione sobre condições especiais de trabalho

É muito comum que algumas empregadoras precisem do auxílio das empregadas domésticas em condições especiais. Por exemplo, a família fará uma viagem para uma casa na praia e ficará um mês no local e precisará do auxílio da profissional. Ou quem sabe que a trabalhadora tenha que levar os pets da casa para passear todos os dias.

Se no seu caso existem condições especiais como as acima, é preciso deixá-las claras já no momento da entrevista. Questione a profissional se ela poderá atender essas situações.

“Eu preciso que você leve dois os cachorros para passear duas vezes por dia, você pode cumprir essa tarefa?” ou “Sempre viajamos no final do ano e passamos um mês na casa da praia. Você tem disponibilidade para viajar?

Assim você terá a certeza que a profissional contratada realmente poderá atender as suas demandas.

8.    Não esqueça de abordar questões como dress code e comportamentos

Outra dica sobre como entrevistar uma Empregada Doméstica é sempre abordar questões como dress code e comportamentos. É muito comum que algumas contratantes permitam que as empregadas trabalhem sem uniforme. Contudo, se você possui alguma restrição quanto a vestimenta dessa profissional, é preciso deixar isso claro no momento da entrevista!

E isso também vale para os comportamentos. Digamos que você tenha uma tolerância de 15 minutos de atraso, é preciso deixar claro que existe essa condição, mas, que se a profissional se atrasar mais de três vezes no mês, receberá uma advertência.

A base de qualquer relação trabalhista deve ser a comunicação claro e objetiva, mesmo que você ainda esteja na fase do processo seletivo. Tendo um diálogo aberto e claro será muito mais fácil alinhar as suas necessidades com os serviços que a profissional tem a oferecer, garantindo uma contratação de sucesso.

Conclusão

Agora que você já sabe como entrevistar uma Empregada Doméstica, não deixe de colocar as dicas acima em prática.

Lembre-se, você estará escolhendo uma profissional para atuar dentro da sua casa e com contato direto com sua família. Um processo de contratação mal gerenciada pode levar a uma contratação errada e a problemas muito graves, como o que acontece com o famoso chef Erik Jacquin.

Logo, é necessário avaliar com calma as candidatas, para escolher aquela que melhor pode atender suas demandas, e que também preste serviços de qualidade e com segurança.

Gostou das dicas? Deixe um comentário, vamos adorar saber sua opinião.

Também preparamos um material especial para a contratação de babás (aqui), bem como para o seu relacionamento com a empregada doméstica (veja a postagem).

Já contratou? Então veja aqui como preparar o primeiro dia da empregada doméstica!

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of