Preciso demitir a empregada doméstica, como fazer?

Se demitir a empregada doméstica é a única solução para o seu problema, descubra como fazer isso de uma forma amigável e compreensiva.

A palavra demissão chega a causar arrepios em algumas pessoas. Isso porque ninguém deseja realmente perder o emprego tampouco, tirar o emprego de alguém. No entanto, existem diversas situações que nos levam a fazer isso, e uma delas, diz respeito a demitir a empregada.

Seja porque ela não está prestando o serviço de forma adequada, ou porque não é mais possível pagar o salário dela e até mesmo, algum desentendimento maior, demitir alguém não é uma tarefa nada fácil.

Mas se você já avaliou a situação e chegou à conclusão de que precisa demitir a empregada, hoje, você irá entender como fazer isso da melhor forma.

como demitir minha empregada doméstica

1 – Organize-se em relação a dia de recebimento da empregada

A demissão deve ocorrer no melhor dia para ambas as partes, e o dia mais favorável para que isso aconteça, é no dia do pagamento.

Mas é preciso que você esteja atento se ele corresponde exatamente ao número de dias trabalhados por ela. Muitas vezes, ela começou a trabalhar no dia 1º, no entanto, o pagamento dela só saiu no 10º dia do mês subsequente. Ou seja, ela sempre tem 10 dias a receber.

Portanto, você deve estar atento à essa diferença para que não seja injusto com ela.

2- Atente-se às questões trabalhistas

Sabe-se que hoje em dia as empregadas domésticas devem ser registradas, e receberem todos os seus direitos trabalhistas. No caso de uma demissão, isso pode incluir multa, pagamento de 13º, férias, entre outros.

Além disso, você deverá decidir se ela pode ou não cumprir aviso prévio, e isso terá um custo.

Portanto, é de suma importância que ao demitir a empregada, você esteja ciente de que cumpriu com suas obrigações como contratante, para que isso futuramente não vire uma causa trabalhista.

seja justa para demitir sua empregada doméstica

3- Não trate-a com desdém porque vai demiti-la

Pode ser que ainda restem alguns dias para demiti-la, mas nem por isso você deverá trata-la com desdém. Por mais que o motivo da demissão seja por falta de compatibilidade de relacionamento, quando esse for o caso, lembre-se de que ela é alguém que está prestes a perder o emprego.

Por isso, é importante que ela se sinta respeitada até o último dia em que presta serviços à sua residência.

4- Não adie essa ação

Se demitir a empregada for a solução, você deve fazer isso o mais breve possível, por mais que seja difícil. Se ficar adiando essa ação, a relação poderá ficar muito saturada e chegar a um ponto extremo.

preciso demitir minha empregada doméstica

5- Seja discreto ao avaliar outras pessoas para o cargo

Se você está pensando em colocar outra pessoa no lugar, seja discreto. É muito desagradável realizar entrevistas com outras candidatas na presença de sua empregada, mesmo que ela esteja cumprindo aviso prévio, salvo casos muito específicos em que a demissão seja um acordo bem aceito entre ambas as partes e a empregada esteja disposta a contribuir com o processo de seleção de sua substituta.

Se não for esse o caso, o ideal, é que você marque as entrevistas antes ou depois do expediente dela. Essa é, provavelmente, a maneira mais ética de agir diante dessa questão.

6- Seja claro (mas não cruel) quando for despedi-la

A pessoa deve saber os motivos pelos quais está sendo demitida. Essa é um direito dela. Mas no momento de despedir empregada, você deve buscar ser o mais cordial possível.

Agradeça pelo tempo em que ela esteve com você, pelos serviços prestados. Explique os motivos pelos quais não é mais possível trabalhar com a sua família. Pode ser que a pessoa já esteja esperando e não se surpreenda, mas pode ser que ela também seja pega de surpresa.

Nesse último caso, ela pode chorar, ou se revoltar. Dê um tempo para que ela filtre tudo aquilo que está acontecendo e absorva informação da melhor forma.

7- Faça uma carta de recomendação, se possível

A carta de recomendação é algo muito importante para quem está procurado emprego. E lembre-se de que, pode ser que para você os serviços da empregada não foram compatíveis com o que você esperava, mas para outra pessoa, pode ser.

Portanto, se você pode ajuda-la nesse sentido, ajude-a. Isso também é um ato ético e gentil.

8 – Esteja calmo

Demitir empregada não é uma tarefa fácil, mas já que precisa ser feita, que você pelo menos esteja calmo. Procure respirar fundo, e ter consciência de que isso será melhor para você e para ela também.

9- Faça isso depois do expediente

No ato da demissão, a empregada deve ser dispensada das tarefas, mesmo que ela vá cumprir aviso prévio. Ninguém gosta de receber uma notícia dessas, e é de fundamental importância que ela tenha o apoio daqueles que a amam, que possa entender o que está acontecendo.

10- Oriente-a da melhor forma possível

Ao demitir a empregada, é importante que você oriente-a da melhor forma possível no ato da demissão. Isso diz respeito a quem ela deve procurar, ou em quantos dias deve voltar para receber tudo o que precisa, o que precisa para ser liberado o FGTS dela.

E se você não tem estas informações, certamente seu contador terá, sendo possível pedir que ela o procure para resolver estas situações.

Demitir a empregada é uma das alternativas extremas que alguém tem, contudo, se faz necessária em alguns casos. Portanto, é preciso estar atento à melhor forma de fazer isso.

Quer dicas para entrevistar e contratar melhor? Veja a postagem que preparamos para você.

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of